RPG sobre licantropia, acessível a todos. Solte-se, libere sua fera mais selvagem ou seu caçador interior. Que a caçada comece.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 huilguilugilguil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Qui Jun 22, 2017 6:00 pm




Jessabelle  
Can you feel the fire in these eyes? Keep me in your sight. FEAR THE FIRE, taking flight, running through the night. Keep me safe, I’m here till day’s end... Keeping fire. LET'S IGNITE under my neon skies.
___________________________________________________________________
Jessabelle andava calmamente a passos largos pelos pisos de pedra do Templo de R'hllor. Suas vestes eram da cor carmesim, contrastando com os cabelos escuros que desciam em cascata por suas costas. Os olhos intensamente azuis por vezes acabavam causando intimidação nas pessoas, o que Jessabelle adorava.


Suas passadas ecoavam pelo ambiente, sendo abafadas quando a jovem abriu as portas do templo e se deparou com as ruas sempre bem movimentadas de Braavos.
— As noites são frias e cheias de terrores. — A morena ergueu os braços acima da cabeça, chamando a atenção de quem passava por ali no momento.
— Aproximem-se e venham reverenciar o Senhor da Luz! — Voltou novamente para dentro do templo, deixando atrás de si as portas sagradas escancaradas para aqueles que sabiamente a seguiram.


Com passos decididos, Jessabelle avançou para o coração do templo, subindo as escadas em direção a grande torre quadrada, no topo da estrutura. Amarantha e outros sacerdotes já estavam lá, tendo preparado o grande braseiro de ferro com lenha, aguardando para acendê-lo.
— R’hllor, Senhor da Luz, o Coração de Fogo, o Deus da Chama e da Sombra — Entoou Jessabelle, sendo seguida pelos outros no recinto. — Preencha-nos com sua Luz e nos mostre o caminho da sabedoria através de suas chamas! — Uma tocha acesa foi colocada sobre a madeira, que entrou em combustão. O fogo se espalhou rapidamente e Jessabelle observou com prazer as chamas abrindo caminho por entre o material seco, destruindo tudo por onde passavam e iluminando a noite com seu brilho alaranjado.


A fumaça causada pela grande fogueira fazia os olhos azulados de Jessabelle arderem e se encherem de lágrimas. Apesar de tudo, a jovem se recusava a fechá-los, encarando as chamas até se ver obrigada a piscar. Silenciosamente, fez as preces que aprendeu ainda na infância, as que pediam para que R'hllor trouxesse novamente o amanhecer. Era como um bordão para Jessabelle - pronunciado por ela todas as noites, desde que encontrou seu lugar como serva do Senhor da Luz.


Os sacerdotes permaneceram ao redor do grande braseiro até que a última chama se extinguiu e cinzas fossem tudo o que se restara. O cheiro da fumaça estava impregnado pelas vestes e cabelo de Jessabelle, bem como por todo o seu corpo, mas ela gostava do odor. Suas narinas estavam queimando, protestando devido à baixa umidade do ar e sua boca estava seca, implorando por água.

Treino: Fé vermelha





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Dom Jun 25, 2017 7:37 pm




Jessabelle  
Can you feel the fire in these eyes? Keep me in your sight. FEAR THE FIRE, taking flight, running through the night. Keep me safe, I’m here till day’s end... Keeping fire. LET'S IGNITE under my neon skies.
___________________________________________________________________

Para Jessabelle, o único aspecto negativo de se viver em um templo com sacerdotes mais velhos e experientes, era ser tachada de serva não ao Senhor da Luz, mas aos servos dele. Por ser jovem e ainda estar se habituando a vida como sacerdotisa, Jessabelle frequentemente era requisitada por aqueles que ela secretamente apelidara de dragões vermelhos - sacerdotes e sacerdotisas de terceira idade que eram tão milenares quanto as criaturas aladas. E, diga-se de passagem, igualmente aterrorizantes.


Duas horas atrás, a morena havia sido acordada por serventes do templo batendo na porta de madeira em seu quarto. **** quer falar com a senhorita em seus aposentos", foi o que lhe disseram. Após lavar a remela dos olhos rapidamente e trocar a camisola de dormir por uma de suas túnicas escarlates, Jessabelle foi se encontrar com um dos sacerdotes mais idosos que residiam no templo.


— Pegue essa lista e me traga os ingredientes de que preciso. — Apenas essa frase foi destinada à garota, que assentiu respeitosamente, apanhou o pergaminho e saiu do cômodo pisando forte. Por que ela deveria ser a encarregada de fazer as compras? Irritada estava, pois continuava a realizar os mesmos trabalhos que realizava há dez anos. Não podia sequer contestar a ordem, pois um olhar de ***** era o suficiente para passar a mensagem de "obedeça-me ou enfrente a fúria do Senhor da Luz".


A hierarquia dentro dos templos era algo que frequentemente causava revolta em Jessabelle. Ela acreditava que todos os servos eram iguais perante ao Deus Vermelho, independentemente dos anos de serviço prestados. Apesar de ser tachada de ignorante sempre que compartilhava o pensamento com alguém, ela não se importava. "R'hllor presenteia os servos mais fiéis com magia e visões proféticas, menina tola. A única forma de se mostrar fiel à causa dele é lhe doando inteiramente todos os anos de sua vida", foi o que recebeu como resposta, muitos anos atrás, ao falar sobre o assunto com um dos sacerdotes mais velhos.

Treino: ???





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Dom Jul 09, 2017 4:50 pm

tantantantan
I don't have to leave anymore What I have is right here Spend my nights and days before Searching the world for what's right here Underneath and unexplored Islands and cities I have looked I am yours now So now I don't ever have to leave I've been found out So now I'll never explore
FLASHBACK

A brisa marítima atingiu o rosto de Myla como a infantaria atinge seu oponente no campo de batalha. Na claridade da manhã, os olhos da garota refletiam a luz solar e se tornavam mais claros, adquirindo a cor verde amendoada que ela tanto gostava em si mesma. O cheiro da costa era inconfundível e o sal presente no sopro vindo do mar fez os olhos de Myla lacrimejarem. Era curioso que, mesmo tendo anos de convivência em Ponta Tempestade, a menina ainda não havia se acostumado com essa peculiaridade presente nos ventos da ilha.

O dia estava agradavelmente ameno, perfeito para um treino ao ar livre. A Baratheon vestia calças de couro marrom, feitas sob medida especificamente para ela; uma blusa de linho branca com mangas compridas e elegantemente folgada; e um par de botas de couro escuras que lhe cobriam as canelas, indo até os joelhos. Seus cabelos negros estavam presos em um rabo de cavalo, balançando segundo os movimentos do corpo. Havia acordado animada naquele dia em particular, pronta para se mexer e ansiosa para sentir os pingos salgados de suor devido ao esforço deslizarem por sua pele.

Senhorita Myla. — O mestre de armas se aproximou. Era um homem quase grisalho, que acompanhava a família já há anos. Havia sido o instrutor de Endric, antes de este falecer, tendo um papel muito importante na aprendizagem e desenvolvimento do rapaz como guerreiro. Myla o cumprimentou com um meneio de cabeça, aceitando o arco de madeira escura que o homem lhe oferecia.

Está um lindo dia hoje, não concorda? — A garota abriu um pequeno sorriso. Dias bonitos melhoravam muito seu humor, principalmente quando estava focada e animada para treinar. O pátio onde se encontrava era amplo, com espaço suficiente para acomodar centenas de pessoas. A grande árvore que guarda o lugar era ocasionalmente usada como lugar de descanso por parte de alguns, que se refrescavam nas sombras das folhas da planta.

A única coisa que eu admiro em um dia é acordar com a garganta intacta, milady.
Treino: arco e flecha
att @ sa!




Última edição por Lobo em Seg Jul 10, 2017 7:46 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Qui Jul 13, 2017 7:12 pm




Jessabelle  
Can you feel the fire in these eyes? Keep me in your sight. FEAR THE FIRE, taking flight, running through the night. Keep me safe, I’m here till day’s end... Keeping fire. LET'S IGNITE under my neon skies.
___________________________________________________________________


oçioç

Treino: Religião





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Ter Jul 18, 2017 5:42 pm

Nome On: Jessabelle de Ibben.

Nome Off: Isadora Zacchi.

Possui outras contas? Indique-as: Além dessa, possuo a Myla Baratheon.

Qual a habilidade escolhida? Sacerdotes Vermelhos
Porque acha que seu personagem deveria possuir tal habilidade? Jessabelle é uma sacerdotisa vermelha e eu gostaria de poder desenvolver e aplicar os poderes mágicos que vêm com seu cargo.

Qual a sua região de origem? Jessabelle é nascida no Reino de Ibben, em Essos. Entretanto, como consta na trama da personagem, se mudou para as Cidades Livres, residindo atualmente em Braavos.

O que sabe sobre o dom escolhido, e a religião que o envolve, se for o caso? Sacerdotes vermelhos cultuam o deus R'hllor, também conhecido como Senhor da Luz. A fé vermelha prega a existência de um deus bom (R'hllor) e um mau, que seria a divindade por trás da morte e do gelo. É uma religião mais comum em Essos do que em Westeros.
Quanto ao dom, é normalmente isso que atrai mais fiéis para o Senhor da Luz. Os sacerdotes vermelhos conseguem ver profecias através das chamas, enviadas pelo deus R'hllor. Quando usando o colar vermelho, os sacerdotes são imunes a venenos. Poder controlar o fogo é

Faça uma interação na qual interprete seu personagem descobrindo ou utilizando seus poderes mágicos, atentando para um bom nível ortográfico e contextual. Mínimo de 500 palavras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Sab Ago 05, 2017 6:44 pm

Myla Baratheon
INTERAÇÃO FLASHBACK  


O barulho da chuva batendo nas grandes janelas gradeadas da biblioteca estava alto a ponto de imaginar que pedras estavam sendo lançadas nos vidros. Por um instante, o cômodo todo se iluminou com um clarão vindo de fora, sendo seguido pelo estampido ensurdecedor de um trovão que fez Myla se sobressair na cadeira onde estava sentada. A menina aprendera há muito tempo a razão de seu reino ser denominado como "Terras da Tempestade" - temporais turbulentos como o que pingava do céu naquele exato instante eram comuns por ali.

Através das portas abertas da biblioteca, uma corrente de ar frio passou pelos corredores e invadiu o extenso cômodo onde Myla se encontrava. A vela que repousava sobre o suporte de metal na mesa oscilou de modo violento e, subitamente, se apagou. Sombras dançaram nas estantes cheias de livros conforme as outras chamas do aposento eram agitadas pelo vento, fazendo Myla suspirar impaciente. Dobrou o canto superior da folha que lia para que não houvesse o perigo de perdê-la caso outra corrente de ar viesse a inundar a biblioteca. Levantando-se, pegou o castiçal com sua vela apagada e foi em direção à mesa mais próxima, roubando um pouco da chama da outra vela para que a sua se acendesse. Em seguida, se dirigiu até as duplas portas de madeira e empurrou-as uma em direção a outra até que se fechassem totalmente e não houvesse possibilidade de o evento ocorrer novamente.

Myla voltou para o lugar onde estava sentada, depositando o castiçal sobre a madeira, ao lado do livro. A obra carregava na capa escura o título "A História de Valíria: o grande império e sua ruína" em letras douradas, trazendo em seu interior informações igualmente douradas e reluzentes. A garota sempre havia se interessado pela história valiriana, dando atenção especial ao modo como os valirianos atingiram o ápice de sua conquista e como foram destituídos de seu reinado. Com luz o suficiente para conseguir ver as palavras pintadas no livro, retornou a ler sobre a história que descrevia o Dia da Perdição:

[i]"Grandes rasgos tinham-se aberto na terra, engolindo palácios, templos e cidades inteiras. Lagos ferveram e transformaram-se em ácido, montanhas arrebentaram, fontes de fogo cuspiram rocha fundida até uma altura de trezentos metros. De nuvens vermelhas choveu vidro de dragão e o sangue negro dos demônios, e ao norte o terreno fraturou-se, ruiu e caiu para dentro de si próprio, e um mar furioso jorrou para onde ele esteve.

Treino: História  
THANK YOU WEIRD BY LOTUS GRAPHICS EDITION!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Dom Ago 13, 2017 10:06 pm




Jessabelle  
Can you feel the fire in these eyes? Keep me in your sight. FEAR THE FIRE, taking flight, running through the night. Keep me safe, I’m here till day’s end... Keeping fire. LET'S IGNITE under my neon skies.
___________________________________________________________________


oçioç

Treino: Atuação





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Lobo
Alfa
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 21/05/2017
Localização : Arredores de Garlast

MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   Seg Ago 14, 2017 9:31 pm

Myla Baratheon
INTERAÇÃO FLASHBACK  


A ponta de metal da flecha se enfiou com força no tronco, fazendo com que pequenas lascas de madeira saltassem para o chão do pátio. O ambiente estava úmido devido à chuva que caíra sem parar durante a noite - era a primeira vez que o céu cessava de pingar e, apesar de o Sol estar quase no ponto alto do céu, as nuvens haviam se aberto para revelá-lo apenas pouco tempo atrás.

Myla abaixou os braços, segurando o arco comprido de madeira com a mão direita. A claridade do dia fazia suas pupilas se contraírem e clareava a cor de suas íris, castanho-esverdeadas no momento. A garota estava parada defronte à grande árvore que residia no pátio principal, olhando descontente para o centro do tronco grosso. Pregado ali, estava um quadrado de madeira pintado com coloridos anéis circulares dentro. Um alvo.

A flecha havia acertado longe do objetivo de Myla: o centro do alvo, apenas uma pequena bola vermelha gravada em sua madeira. Alguns metros de distância separavam a jovem da árvore, sendo aconselhado a todos que atravessavam o local a não passar por detrás da grande planta. Desde que começara o treinamento naquela manhã, havia perdido as contas de quantos olhares irritadiços foram lançados em sua direção pelos soldados e funcionários do castelo, que precisavam se locomover pelo pátio principal a todo instante para realizar suas tarefas. Aparentemente, a ideia de ser acertado por uma flecha perdida não agradava a nenhum dos criados.

Myla olhou descontente para a seta espetada no tronco. Sempre havia acreditado ter uma boa mira, mas percebeu que precisaria aperfeiçoar muitas de suas características e técnicas caso quisesse ser boa na arte da arquearia - dizer algo do tipo era um eufemismo. Myla sempre fora fascinada pelo trabalho dos arqueiros no campo de batalha; o modo como uma pessoa consegue fraturar fisicamente outra, há muitos metros de distância, era impressionante e sombrio para a garota. Passava-lhe a ideia de que os golpes mortais realmente podiam surgir de qualquer direção.

Puxando uma flecha da aljava de couro jogada no chão aos seus pés, a jovem voltou a erguer o arco com a mão esquerda e posicionou a haste da seta no pequeno espaço para encaixe do equipamento. Penas vermelhas retiradas de algum pássaro que Myla não reconheceu estavam atadas à uma das extremidades do graveto de madeira, enquanto que a outra era composta por uma ponta de liga metálica afiada. Apesar de todas as recomendações, Myla não quis diminuir a emoção do treino e utilizar flechas com ponta de madeira, como era aconselhável aos iniciantes; optou pelas boas e tradicionais pontas afiadas, com o intuito de se adaptar mais rapidamente com a prática.

Myla levantou a mão que segurava o arco e puxou a corda retesada; os dedos indicador e médio direitos seguravam a flecha no fio, enquanto que o anelar envolvia diretamente a corda. A moça fechou o olho esquerdo e mirou a visão totalmente no alvo, ignorando as pessoas que se locomoviam à sua volta. Respirou profundamente, tentando regular a respiração ofegante para que não fosse atrapalhada na hora do lançamento. Myla acreditava que a angulação do atirador deveria ser precisa e calculada de modo meticuloso para que o alvo fosse certeiramente atingido.

Você está pensando demais. — A voz grave e alta surpreendeu Myla, que se sobressaltou e abaixou o arco, virando a cabeça para olhar na direção de quem falava. — Não está na biblioteca, garota. Não pense muito, apenas mire e atire.

O homem cruzou os braços e foi para o lado da moça, observando-a através dos olhos escuros que mais pareciam um par de jabuticabas. A barba era igualmente negra, assim como os cabelos espetados que lhe habitavam a cabeça. Um visitante ou observador alheio poderia facilmente dizer que o homem e Myla compartilhavam algum grau de parentesco, principalmente o de pai e filha. Ele, entretanto, era nada mais - e nada menos - que o mestre de armas de Ponta Tempestade, um dos funcionários mais antigos e leais aos Baratheon que ainda se encontravam ativos rondando o castelo.

Benjamin, conhecido mais comumente como "Ben da Barba Negra", fora um dos melhores amigos do falecido Lorde Garrett, pai de Endric e suas irmãs. O homem era mais como um tio para Myla que seus verdadeiros tios - Benjamin havia treinado o primogênito da família desde que este saiu das fraldas e teve força o suficiente para segurar uma arma; Ben também sofrera a dor de perder o herdeiro Endric para as águas traiçoeiras da Baía dos Naufrágios.

Myla voltou o olhar para a frente, refazendo os movimentos de levantar o arco e segurar a flecha juntamente com a corda. "Não tensione os ombros e mantenha a postura", era o que o mestre de armas falava em seus ouvidos. Seguindo o conselho de Benjamin, a jovem tentou relaxar os músculos e abriu os dedos, soltando a corda antes que voltasse a contrair o corpo de modo incorreto. A flecha zuniu até atingir a madeira, enterrando-se no quadrado que delimitava o alvo.

Myla suspirou e abaixou o arco, mordendo a parte interna da bochecha enquanto avaliava o resultado. Não acertara o centro, mas acreditava que a simples persistência na atividade já era um grande começo.

Treino: Arco e flecha  
THANK YOU WEIRD BY LOTUS GRAPHICS EDITION!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lycanthropy-rpg.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: huilguilugilguil   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
huilguilugilguil
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Lycanthropy - Hidden Wolves :: IMPORTANTE! :: Informações Gerais-
Ir para: